Negociando presentes

Tempo de leitura: 1 minuto

O Natal se aproxima, comemoramos o aniversário de Jesus, mas geralmente somos nós que ganhamos presente.

Principalmente quando temos entre 8 e 12 anos, os adultos não sabem muito bem o que nos presentear, eles querem dar algo que gostemos, mas como é uma fase de transição entre a infância e a adolescência, fica a dúvida: brinquedo? Roupa? Jogo? Livro?

E se, em vez de ficarem nesta indecisão, nos dessem um valor em dinheiro? Aí poderemos comprar algo que queremos, inclusive juntar os valores e adquirir algo melhor.

Eu faço isso de vez em quando. Teve um ano em que eu queria um celular. E custava muito dinheiro. Minha mãe disse que eu não precisava um celular tão caro. Mas eu queria muito, e comecei a juntar minha semanada, que recebia na época, e fiquei bem animado. No final do ano, ainda faltava um terço do preço, então perguntei aos meus pais se eles poderiam me dar um valor em dinheiro, em vez de presentes. Como ainda não seria suficiente, negociei também com os meus avós e padrinhos.

E deu certo, chegou o Natal, comprei o meu celular e me diverti com a família, instalando jogos e testando aplicativos. E meus pais, avós e padrinhos também ficaram felizes, pois não ficaram em dúvida sobre o que me presentear e ainda me ajudaram a conquistar um sonho.

E você? Já pensou o que gostaria de ganhar no Natal? Pense agora e converse com sua família, vai trazer cumplicidade e engajar a todos no mesmo objetivo: conquistar os seus sonhos e ser feliz!

Dica do Érico: Converse com as pessoas que costumam lhe presentear, sugira juntar os valores e comprar algo que você vai utilizar muito mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *