O dinheiro é como o vento

Tempo de leitura: 2 minutos

Eu gosto de comparar as coisas, acho divertido ficar imaginando as coisas se transformarem em outras. Teve um dia em que eu e meu pai fomos empinar pipas. No começo, o vento estava fraco, a pipa nem empinava direito. Mas logo depois, começou a ventar mais, e a pipa começou a voar. Fizemos uma competição: quem iria conseguir empinar mais alto. Como o meu pai tem mais habilidade, afinal, ele começou a treinar bem antes do que eu, a pipa dele ganhou.

Aí eu pensei: o dinheiro é como o vento.

Como assim Érico? Quer dizer que o dinheiro vai voar, passar por mim e ir embora?

Bem, isso acontece se você não souber aproveitar, o vento passa e vai embora. O dinheiro também, chega na sua mão e some.

E também se não treinar e aproveitar a experiência de quem sabe. Quem acha que não precisa olhar quem tem um bom resultado e que sozinho pode aprender todos os truques pode estar perdendo uma grande oportunidade.

Imagina a competição das pipas. Quando você sabe como observar a direção do vento, a velocidade em que tem que correr e aqueles puxões para ela ganhar altura, ela vai voar mais alto. Se você só sair correndo com a pipa na mão, pode se matar lá em baixo que ela não sobe.

Aí você pensa: eu dou conta sozinho, não preciso imitar ninguém. Você pode aprender sozinho, mas vai levar bem mais tempo e cair mais tombos.

Eu vejo tutoriais do youtube para aprender sobre jogos. Quando fui empinar pipas, olhei quem já faz isso, meu pai e os outros meninos mais experientes. Tem uns garotos que fazem isso todo dia, e são muito habilidosos. As pipas deles fazem cada manobra radical que dá gosto de ver.

Com o dinheiro foi a mesma coisa. Primeiro eu fiz tudo sozinho. Dei umas cabeçadas. Gastei em coisas sem utilidade. Depois, minha mãe me ensinou como guardar para comprar as coisas que eu queria, o X-box, o I-phone, etc. E hoje eu cuido do meu dinheiro sozinho. Errei com pouco, pra acertar com bastante. Aprendi a observar, a planejar e a ter um objetivo. A copiar o que é bom e aperfeiçoar. A abrir mão de coisas menos importantes, para conquistar o que realmente me interessa.

Quando você tem um dinheirinho na mão, e se isto acontece com frequência, por exemplo se receber mesada, você pode fazer os seus planos e conversar com alguém para lhe dar algumas dicas. Você vai aproveitar seu dinheiro ao máximo.

Por exemplo, se você quer comprar alguma coisa, quando receber algum dinheiro, separe uma parte para gastar e o restante peça para seus pais abrir uma conta e aplicar, porque seu dinheiro vai multiplicar. Mesmo que seja pouco, se você fizer isso sempre, vai conseguir juntar uma boa grana.

Então fica a minha dica: Dinheiro é como o vento: você pode aproveitar a melhor parte, ou deixar ir embora sem ter sentido a verdadeira emoção de uma boa brincadeira!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *