Meu pai é um herói. O seu também!

Tempo de leitura: 4 minutos

Está chegando um dia para comemorar uma SUPER pessoa, um super homem, sim, ele mesmo! Não, não o Clark Kent, mas o meu pai, o teu pai, e você que é pai!

Esses super-heróis do nosso dia-a-dia nos fazem cada dia mais felizes, mais alegres e animados, simplesmente por existir. Você sabe que ele está com você, independentemente de como é a relação de vocês.

Os pais protegem seus filhos, assim como os super-heróis fazem com quem precisa deles, muitas vezes sem notar, acontece alguma coisa e pah, ele aparece!

Podem até zoar a gente, cobrar, querer que a gente faça do jeito deles, mas no final tudo fica bem, todos acabam rindo e brincando.

Tem pai que é mais desligado, distraído, mas sabemos que, mesmo não dedicando muito tempo para os filhos, ele os ama.

Tem pai que é esforçado, pensa em formas de dar uma educação melhor, uma formação melhor, uma vida melhor para seus filhos. Gostaria de ficar mais tempo com eles, mas nem sempre dá.

E tem pai que é presente, que está em nossa vida em todos os momentos, e dedica tempo, energia e dinheiro para ficar mais próximo e construir uma relação verdadeira.

Eu sei que meu pai está ao meu lado, que quer o meu bem, ele me ensina muita coisa mesmo sem perceber que está ensinando, me incentiva a superar os meus medos, a testar o que é diferente, desde comer um legume a subir em lugares altos. Pensando em que eu mais gosto nele, eu resumo assim:

Pai você é SUPER!!!

Eu desejo um ótimo dia dos pais a todos vocês e para completar estou deixando um ”quiz” para você mostrar a seu pai, e quem já o for, responder também, é uma brincadeira que eu montei para testar o seu perfil de pai.

 

Clique aqui! para responder ao questionário com  a pontuação automática ou faça abaixo:

 

Teste o seu perfil de pai:

 

  1. Quanto tempo você dedica para conversar com seu filho?
    1. Pelo menos meia hora por dia
    2. Nos fins de semana
    3. De vez em quando

 

  1. Quando você e seu (s) filho (s) conversam:
    1. Eu procuro mais falar do que ouvi-lo, para ensiná-lo.
    2. Eu procuro ouvir mais do que falar para conhecer o mundo dele.
    3. Nós discutimos, geralmente a conversa é polêmica.

 

  1. Quando seu filho lhe procura espontaneamente para conversar, qual o assunto mais frequente?
    1. Pedir conselhos.
    2. Contar algo que aconteceu com ele.
    3. Pedir dinheiro.

 

  1. Você costuma se divertir, brincar ou fazer algo que ambos gostem juntos, com o(s) seu(s) filho (s)?
    1. Todos os dias.
    2. Nos fins de semana.
    3. Às vezes

 

  1. Qual a lembrança mais antiga que seu filho tem com você?
    1. Um passeio ou brincadeira que fizemos juntos.
    2. Uma conversa que tivemos.
    3. Um presente que eu lhe dei.

 

  1. Quando seu filho quer alguma coisa, você:
    1. Providencia imediatamente, não há porque esperar
    2. Conversa com ele sobre o que é, se vai ser útil, custo/benefício e estabelecem um plano para conquistar.
    3. Avalia e diz sim ou não de acordo com os seus próprios critérios.

 

  1. Quando você promete algo para seu filho:
    1. Sempre cumpre.
    2. Às vezes negocia por outra coisa que seja mais fácil de cumprir.
    3. Frequentemente esquece e ele precisa lhe cobrar.

 

  1. Quando seu filho tem algum problema, você:
    1. Vai lá e resolve
    2. Orienta-o para que ele resolva, acompanhando o que acontece.
    3. Diz para ele resolver sozinho.

 

  1. Quantas vezes no último ano você participou de alguma atividade de seu filho (escola, atividade esportiva, etc.):
    1. 1 a 3 vezes.
    2. Mais de 4 vezes.
    3. Quase nunca.

 

  1. Você conversa sobre dinheiro com seu filho:
    1. Não.
    2. Sim.
    3. Às vezes.

 

Pontuação:

Perguntas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Opção 1 3 2 3 3 3 0 3 1 2 0
Opção 2

 

2 3 3 2 3 3 1 3 3 3
Opção 3 1 0 1 1 1 1 0 1 1 1

 

Veja agora o seu perfil:

De 1 a 15: Pai distraído: você não participa muito da vida de seu filho, não é mesmo? Está na hora de você se aproximar mais e interagir com ele, para que vocês tenham um vínculo mais saudável e frutífero.

De 16 a 22: Pai esforçado: você está se esforçando para ser um bom pai, um pouquinho mais de ação e atenção fará com que você obtenha melhores resultados.

De 23 a 30: Pai presente: parabéns, você é um pai presente na vida de seu filho e com certeza sua presença auxilia seu filho a ser feliz com suas escolhas.

É isso aí! Feliz dia dos pais!

Érico Metzner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *