Será que comprar no exterior é mais barato?

Tempo de leitura: 2 minutos

 Como falei nos últimos dois artigos, janeiro de 2019 eu fui para os EUA fazer um intercâmbio e apresentar meu projeto sobre finanças em escolas, universidades e entidades. Foi uma viagem maravilhosa em todos os aspectos, e como muitos dizem, as coisas lá são mais baratas… ou será que não? É sobre isso que irei falar hoje, EUA, barato ou caro?

Para começar, vou dizer o que me falaram antes de ir e depois a minha impressão. Quando eu estava me preparando para a viagem, todo mundo comentava que nos EUA tudo era muito mais barato, e que era para eu fazer uma lista de compras para organizar as compras aproveitando a oportunidade, incluindo também presentes e lembrancinhas. A lista deu bastante coisa, e eu estava preocupado, porque além do dólar estar a quase R$4,00, eram muitos itens e isso acabaria engordando a conta, então separei em “roupas”, “presentes”, “eletrônicos” e “geral” para ter uma ideia do que eu iria comprar e retirar algumas coisas caso fosse necessário.

Desta forma, organizado e com orçamento, segui minha viagem. Assim que cheguei, fomos comer em uma lanchonete do aeroporto, eu pedi frango com pimenta (mesmo que com dificuldade, pois a atendente era indiana e o sotaque era difícil de entender), e depois de pagar a conta e converter para reais, vi que ficou bem caro, então pensei “talvez seja porque estamos no aeroporto, e nestes lugares tudo é mais caro”.

Continuamos nossa viagem, visitando as escolas e aprendendo muito. Em um outro almoço, olhando o cardápio, percebi que o preço, convertendo em reais, também era mais caro comparado com os preços do Brasil, então comecei a prestar mais atenção para não estourar o meu orçamento.

Um dia fomos no Walmart e Bestbuy, empresas famosas para compras de artigos eletrônicos. Até o momento eu achava que haviam me enganado sobre os EUA ser barato, que talvez as pessoas esquecessem de converter os valores para a moeda brasileira. Percebi que enquanto nos restaurantes, barracas de hot-dogs, e passeios turísticos os preços eram mais caros, os produtos nestas lojas tinham um preço bem bom, aí entendi o significado dos EUA mais barato.

Apesar de gastar mais em comida, adorei essa ideia de balanceamento, onde serviços são mais caros, e produtos, mais baratos. Na verdade, o que chamou minha atenção é o fato de eles valorizarem mais o trabalho humano do que os bens materiais, sendo comum o cliente escolher itens como gorjetas, taxas de serviços ou até cupons de descontos de acordo com cada situação.

Quando for viajar, prepare-se, faça uma lista e um valor estimado para gastar em cada item, e fique atento ao quanto você vai comprar, pois realmente, lá tem muito produto barato, e se você não tiver a sua lista pode se empolgar e gastar mais de que deve, se endividando e comprometendo seus planos.

Então até a próxima!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *