Você costuma treinar?

Tempo de leitura: 3 minutos

Nos dias 3 e 10 de novembro foi o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e eu participei fazer como “treineiro”, pois estou no 1° ano.

  -Mas Érico, faltando 2 anos para completar o 3° ano, por que fazer uma prova que todo mundo fica preocupado se ela não vai valer nada para você?

O “treineiro” serve justamente para treinar e ver como o ENEM funciona para que em um futuro próximo você não fique estressado por ver a prova, e mesmo tendo um conteúdo de 2° ano, eu adorei fazer a prova, pois tive uma prévia do que eu vou saber e aprendi com a própria prova, pois de acordo com o livro “mindset”, existem dois tipos de pessoas na hora da prova, uma que fica arrumando desculpa do porquê não foi bem e fica reclamando porque “o ar não funciona direito, está muito quente” e não se concentra na prova, e tem outras que tentam fazer todos os tipos de ligações entre o conteúdo e o que você sabe, não se importa com o ambiente e  tenta aprender uma coisa nova com cada questão. No livro, aparece como o mindset fixo e mindset do crescimento.

Com dinheiro é a mesma coisa: tem gente que fica reclamando que não tem dinheiro, que não pode comprar nada, que sua vida é ruim, e há outros que procuram uma forma de conseguir dinheiro, não se importando com o esforço que isso representa, pode ser com pequenas atividades, vendas, reciclagem e tantas outras opções.

Então vou fazer uma pergunta, na vida, você vai ficar arrumando desculpas, ou vai analisar a situação e ficar preparado para o que vier pela frente você encarar ou melhorar a situação?

Caso queira estar pronto para tudo, venha comigo e vamos aprender um pouco mais.

No ENEM eu me preparei durante o ano estudando na escola, mas o preparo mais prático e rápido que eu fiz foi na hora de preparar um lanchinho para a prova, pois afinal eu não iria almoçar, no primeiro dia, comprei uma barra de chocolate amargo (pois dizem que faz bem para o cérebro) e uma caneca de café. No segundo dia, fui muito mais “armado para a guerra”. Domingo a minha mãe costuma fazer algo especial como uma cuca, uma espécie de bolo com uma massa parecida com uma de pão com um recheio do meu sabor preferido, nesse dia foi amora direto do pé do quintal, e como eu estaria com fome à tarde, peguei uma fatia grande, cortei (em uns 8 pedaços) e coloquei em uma bacia para levar. Também peguei alguns chocolates da geladeira e uma garrafa d’água. Digamos que comi um pedaço de pizza que sobrou do jantar antes de sair, talvez um pouco “síndrome de Magali”. Posso ter exagerado um pouco?  Talvez, mas sabe o que aconteceu? Não passei fome :), fiquei tranquilo e respondi todas as questões, mesmo não sabendo algumas dos conteúdos que ainda não vi.

Quando você fizer algo importante ou que necessita de um grande preparo e que pode impactar em seu futuro, pense em todas as alternativas e escolhas que farão aquela ação seja a melhor possível. Seja criativo e não se amarre no que pode ser “vergonha” para os outros, pois se aquilo lhe fará feliz, então faça. Assim como eu levei um lanche de casa e não me preocupei no que os outros poderiam pensar, já vendi doces, recolhi latas de alumínio para reciclagem, já lavei carro, tudo isso para juntar um dinheiro para um projeto especial.

Então por hoje é isso, lembre-se, esteja preparado para tudo e não tenha vergonha de ser feliz!

Até a próxima!

 

P.S.: Espero que todos que também fizeram o ENEM tenham se saído bem, e caso também sejam treineiros, espero que estejam preparados para quando for para valer. E se forem treinar com o seu dinheiro, também o façam com boa-vontade e intenção de aprender.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *